Dicas de produção gráfica

Aprender a preparar arquivos para impressão de maneira correta é o jeito mais seguro de garantir que você não vai cometer nenhum erro no seu projeto.

Apesar de parecer um processo simples, é necessário ter atenção com uma série de fatores antes de fazer uma impressão.

Pensando nisso, preparamos uma lista de dicas valiosas para que você não cometa mais erros.

Que tal conferir?

Não utilize arquivos de imagens, preenchimentos e contornos em RGB

O processo de impressão gráfica é feito com o sistema de cores CMYK, ou seja, ao enviar um arquivo de cores RGB para a impressão, o resultado final não será fiel ao planejado.

Isso acontece porque a gama de cores do RGB é consideravelmente maior que a do CMYK, então a própria máquina acaba convertendo a cor para um tom CMYK.

É por isso que, às vezes, as cores dos materiais impressos não correspondem ao planejamento digital feito previamente.

Não utilize imagens em baixa resolução

Apesar de parecer óbvio, é importante salientar que imagens baixadas da internet costumam ter resoluções baixas (72 DPI) e, por isso, acabam não sendo ideais para projetos gráficos.

A resolução mínima recomendada é de 300 DPI para que as imagens não fiquem pixeladas.

Caso você precise fazer o download de uma imagem de 72 DPI, o ideal é que você transfira a imagem para o aplicativo de edição e utilize-a com apenas 24% do tamanho original.

Além disso, esteja ciente que imagens da internet costumam utilizar padrões de cores RGB.

Não utilize Word, Power Point e Excel

Apesar de serem ótimos para a organização de rascunhos, essas ferramentas não conseguem suportar a gama de cores CMYK e nem mesmo controlar a resolução das imagens.

Por isso, imprimir arquivos desses programas é uma péssima ideia se o seu objetivo é uma impressão de alta qualidade gráfica.

O ideal é que você transfira o arquivo para um programa de edição como o Photoshop, Illustrator ou Indesign, por exemplo.

Utilize margens de segurança e sangria

Utilizar margens de segurança para garantir que não haja perigo de perder parte do projeto na etapa de refile é uma ótima maneira de evitar surpresas.

Além disso, realize a sangria, que consiste em exceder a área final do impresso em alguns milímetros a fim de preservar seu material contra bordas brancas e cortes inesperados.

Temos certeza que essas dicas vão te ajudar a não cometer mais erros bobos na hora de enviar seus materiais para a gráfica.

E aí, curtiu?

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *